poder
e política

12|mai|08:03

A vaga de senador é pra perder? Então, vá de Arnaldo Melo…

arnaldo melo jornada em Bacabal

O vice-prefeito de São Luís, Roberto Rocha (PSB) é favorito na disputa ao Senado. Nunca antes, a oposição teve a chance de eleger um senador tão facilmente. Mesmo nas vitórias eleitorais de Cafeteira.

Sob Rocha, um fogo-amigo incessante. Da entourage dinista, passando pelos Tavares, tio & sobrinho, até os novos aliados na tucanagem, muitos assopram o fogo em direção ao pré-candidato a senador do PSB.

As possíveis candidaturas do ex-ministro do Turismo, Gastão Vieira (PMDB) e do ex-prefeito João Castelo (PSDB) podem tirar Roberto Rocha da zona de conforto, em que ele se encontra.

Com o favoritismo de Flávio Dino nas alturas – pode ganhar a eleição no 1º Turno – setores do governismo inventaram a candidatura do presidente da Assembleia Legislativa, Arnaldo Melo (PMDB) ao Senado.

A candidatura de Melo pode ser traduzida assim: não basta perder o governo (para Flávio Dino), temos que perder o Senado (para Roberto Rocha).

Não creio que uma candidatura de Gastão Vieira signifique a derrota de Roberto Rocha. O jogo eleitoral fica mais difícil. Essa disputa, pelo menos, será republicana.

Juntar 25 assinaturas de deputados estaduais ou sair por aí numa desnecessária jornada legislativa não faz de Arnaldo Melo uma liderança política. Isso apenas revela que o presidente da Assembleia, faz política com ‘p’ minúsculo.

Rocha ou Vieira sabem exatamente a dimensão da República. Arnaldo está longe disso. Tão distante, que arrisco a afirmar que Melo é muito menos republicano do que Haroldo Sabóia (PSoL)e Marcos Silva (PSTU).

Rocha, Vieira, Sabóia e Silva seriam ou serão muito melhores senadores do que o deputado estadual peemedebista Arnaldo Melo. Quem quiser perder a eleição para o Senado, que assine algumas das listas da turminha do Arnaldo Melo…

A foto acima é de Racciele Olivas/Agência AL na jornada legislativa de Bacabal
# , , , , , ,

7|mai|11:52

A candidatura de Arnaldo Melo ao Senado é uma retribuição de João Alberto a Roberto Rocha?

João Alberto e Roberto RochaEcoa na política do Maranhão que o hoje vice-prefeito de São Luís, Roberto Rocha (PSB) se lançou candidato a senador em 2010, para atrapalhar a candidatura do ex-governador José Reinaldo Tavares (PSB).

Em 2010, puxado pelo milhão de votos de Edison Lobão (PMDB), João Alberto foi alçado ao Senado. Próceres da oposição acrescentam, ao milhão de votos do Lobão, a ajuda da candidatura de Roberto Rocha.

Em 2014, Roberto Rocha segundo as pesquisas eleitorais – exceção as do instituto Data M –não vence a eleição para o Senado.

Os levantamentos apontam que Roberto Rocha não ganharia de Roseana Sarney (PMDB), perderia para o Domingos Dutra (SDD) e também de José Reinaldo Tavares (PSB). Nenhum dos três é mais candidato a senador. Roseana nem disputará a eleição.

São lançados ao Senado Gastão Vieira e João Castelo. Roberto Rocha continua perdendo a eleição senatorial, a exceção segue por conta do Data M, que tem as pesquisas contratadas e pagas por uma emissora de rádio do socialista.

Mas, o presidente estadual do PMDB, João Alberto decide apoiar a candidatura de Arnaldo Melo, deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa a vaga de Senador.

Gastão Vieira que ganha de Roberto Rocha em todas as pesquisas eleitorais – exceto nas do Data M – tem que disputar no PMDB a vaga com Arnaldo Melo, porque assim desejam João Alberto, o deputado estadual Roberto Costa e Remi Ribeiro.

O PMDB então decide que uma pesquisa eleitoral definirá quem terá a vaga de senador. Dias depois, João Alberto resolve que o candidato sairá de um consenso na cúpula peemedebista. Não mais de uma pesquisa. Roberto Rocha comemora.

A mudança do peemedebista ocorre após “descobrirem” que Gastão Vieira tem um recall eleitoral infinitamente maior do que o de Arnaldo Melo. Porém, o que atende ao interesse de João Alberto é a candidatura de Arnaldo, o único que até aqui perde para Roberto Rocha.

A candidatura de Arnaldo Melo, ao Senado é a retribuição de João Alberto a candidatura de Roberto Rocha em 2010, dizem próceres da oposição e também governistas.

Caso prospere, a candidatura de Arnaldo Melo é a bucha que Roberto Rocha tanto sonha para chegar ao Senado.  Mas, antes disso terá que dissuadir João Castelo de deixar o seu caminho.

Desaviso 1 O ex-prefeito de Caxias, Humberto Coutinho e o empresário Dedé Macedo gente de proa da campanha de Flávio Dino, votariam em Edinho Lobão para o Senado, caso ele não fosse pré-candidato ao governo.

Desaviso 2 O jornalista Jorge Aragão publica em seu blog que 25 deputados estaduais irão ao PMDB, comandado por João Alberto declarar apoio a candidatura Arnaldo Melo

# , , , , , , ,

22|abr|07:43

“O PSB não está obrigado a seguir numa aliança, percebendo a falta de reciprocidade”, diz Roberto Rocha

Flavio & Aecio e Roberto

Já ouvi de Roberto Rocha (PSB) pré-candidato ao Senado, que seria candidato a governador, caso fosse preterido por Flávio Dino (PCdoB) na disputa senatorial. Desconfio que Roberto Rocha não o faça.

Ao invés de construir sua candidatura ao governo – ou até mesmo ao Senado -, Roberto Rocha preferirá disputar e perder a eleição ao Senado para João Castelo (PSDB) ou Gastão Vieira (PMDB). Flávio tem mais simpatia pelo tucano e pelo peemedebista do que pelo socialista Rocha.

Hoje numa matéria no jornal O Estado, Roberto Rocha diz o seguinte: “Para mim e para o PSB, a questão é muito simples: com relação aos partidos aliados, Roberto [Rocha] está com Flávio [Dino], e quem está com Flávio está com Roberto. O PSB tem candidato a presidente da República, e com muitas chances de ser eleito. Desta forma, o partido não está obrigado a seguir numa aliança, percebendo a falta de reciprocidade. Neste caso, o caminho natural será a candidatura própria ao governo“.

roberto elizian e eduardo campos

Roberto Rocha enxerga como “natural uma candidatura do PSB ao governo”. Mas, isso não é apenas um recado para o PCdoB, é uma sinalização para a deputada estadual Eliziane Gama e o PPS, na tentativa de retomar o diálogo sobre aliança eleitoral.

Eliziane governadora e Rocha candidato ao Senado. Eduardo & Marina ficariam muitos satisfeitos medita o socialista, sobre o seu primeiro cenário.

Mas, a pepessista Eliziane Gama aguarda para esta semana a reunião do seu partido com o PSDB (que quer a vaga de senador) e o PCdoB para definir se adere ou não a pré-candidatura de Flávio Dino. Enquanto espera ela garante que o PPS, mantém sua pré-candidatura ao governo.

Arguto como se imagina, Roberto Rocha traçou um segundo cenário: buscará o apoio do PTC, comandado pelo ex-deputado Edivaldo Holanda, pai do prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior; e do PPL que planeja lançar o médico José Luis Lago ao governo.

A jornalista Carla Lima diz hoje também em O Estado que, “se depender do próprio Flávio Dino, os socialistas terão dificuldades para garantir a candidatura única de Roberto Rocha”.

Portanto, restará ao socialista Roberto Rocha procurar um novo caminho.

Roberto Rocha une a oposição

DESAVISO- Leio deste março que Roberto Rocha foi “ungido” a candidato único das oposições ao Senado. Ungido pode ser aquele que recebeu unção dos óleos sagrados – credenciando-a para cumprir uma missão específica, especial – ou o óleo sagrado da extrema-unção – o chamado óleo dos enfermos.

Como na oposição são muitos aqueles que têm Deus no coração, creio que a unção consagrada a Roberto Rocha foi a de cumprir uma missão dentro de propósitos divinos.

 

# , , , , , , , , ,

16|fev|20:16

Roberto Rocha ‘planta’ no DataM e ‘colhe’ na IstoÉ

rose_senado_bob_dataM

A imagem acima – colhida no blog de Robert Lobato - foi publicada na coluna de Ricardo Boechat, na revista IstoÉ que está nas bancas. A nota exalta os números da pesquisa do instituto Data M, em que o vice-prefeito Roberto Rocha (PSB) vence a disputa para senador e governador em todos os cenários do levantamento. A Rádio Ribamar Ltda (Rádio Capital AM), que tem como sócio o vice-prefeito foi quem contratou a pesquisa eleitoral.

# , , , , , ,

4|fev|21:28

Rádio de Roberto Rocha contrata pesquisa eleitoral, e ele ganha em todos os cenários

Pesquisa Radio Ribamar

A Rádio Ribamar Ltda (Rádio Capital AM), que tem como sócio o vice-prefeito de São Luís, Roberto Rocha (PSB), contratou a pesquisa eleitoral do instituto Data M, em que ele vence em todos os cenários que aparece na disputa: tanto para o cargo de governador quanto para o de senador.

A Rádio Ribamar Ltda (Rádio Capital AM) pagou R$ 25 mil ao instituto Data M pelo levantamento. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) com o protocolo nº 003/2014.

Num cenário para o governador, em que Roberto Rocha disputa a eleição com Luis Fernando (PMDB), o socialista aparece com 23,5% contra 22,6% do peemedebista.

roberto 1

Sabe-se lá a razão que levou o socialista a se colocar na disputa pelo governo.

Para o Senado, Rocha aparece em quatro cenários.

No primeiro, disputa com Roseana Sarney (PMDB) e o deputado Domingos Dutra (SDD). Rocha ficou com 25,2% seguido por Roseana com 20,7% e Dutra com 20%.

roberto2

No cenário dois, é colocado na disputa com Gastão Vieira (PMDB) no lugar de Roseana. Rocha aparece com 26,1% contra 19,7% de Dutra e 13,4% de Gastão.

Já no confronto direto entre Roseana Sarney e Roberto Rocha, o levantamento mostra Rocha com 38,8% e Roseana com 21%.

Outro cenário de confronto direto, Rocha aparece com 36,4% contra 16,9% de Gastão Vieira.

roberto3

Pela pesquisa do instituto Data M, o socialista Roberto Rocha poderia ser tanto governador quanto senador. Só falta combinar com o eleitor.

# , , , , , , ,

5|jul|06:57

Uma vitória de Roberto Rocha

A Direção Nacional do PSB decidiu manter o ex-deputado federal Roberto Rocha no comando do partido em São Luís. Presidente nacional do PSB, Eduardo Campos decidiu que afastará o ex-governador José Reinaldo Tavares e o advogado José Antônio Almeida da direção estadual socialista. Roberto Rocha obteve uma vitória espetacular no PSB.

# , , , , , ,
Página 1 de 212
>>>>>>>>

Copyright © Itevaldo Jr - Todos os direitos reservados
| Login »