poder
e política

17|mai|12:00

Dilma e Gastão: o Senado é republicano

Dilma e Gastao

O deputado federal Gastão Vieira esteve nesta sexta-feira (dia 16) com a presidente Dilma Rousseff, durante uma visita ao Piauí. Em Teresina, a presidente participou da formatura de alunos do PRONATEC e em Parnaíba, da entrega de unidades habitacionais do Programa Minha Casa Minha Vida.

Após as solenidades, Dilma Rousseff recebeu o deputado em audiência e reiterou o seu apoio à pré-candidatura de Gastão Vieira ao Senado Federal, pelo Maranhão.

Sobre o apoio da presidente, Gastão Vieira afirmou, “neste momento, é fundamental o reconhecimento do nosso trabalho no governo Dilma, como ex-ministro do Turismo e como político comprometido com o meu estado”.

Desaviso: Já disse e repito que os postulantes ao cargo de senador Haroldo Sabóia (PSOL), Gastão Vieira (PMDB), Marcos Silva (PSTU) e Roberto Rocha (PSB) são infinitamente mais republicanos que o Arnaldo Melo, deputado estadual peemedebista que presidente a Assembleia Legislativa.

 Foto: Roberto Stucker Filho

# , , , , , ,

15|mai|06:47

Janio: Barbosa é o novo direito ou a velha direita?

joaquim-barbosa-constituicaoBrasil 247 - A jurisprudência criada por Joaquim Barbosa na discussão sobre trabalho externo dos condenados na Ação Penal 470 não representa o novo direito, mas sim a velha direita. A tese é do colunista Janio de Freitas, no artigo “Com O ou com A“.

“Joaquim Barbosa não suscitou no meio jurídico apenas discordância e a sentida necessidade de torná-la pública, até para não aparentar aceitação da tese e do ato que impôs com a força do seu cargo (e parece que por ele pensada como sua). Há também muita preocupação com as possíveis extensões da sua decisão a julgamentos em curso no país afora”, diz ele. “Não é para menos. Trocado em miúdos, o que Joaquim Barbosa faz é extinguir a condenação ao regime semiaberto. Se é exigido do condenado a esse regime que, antes de usufruir do direito ao trabalho externo, cumpra em regime fechado um sexto da pena, ele está igualado aos condenados a regime fechado, que têm direito ao semiaberto quando cumprido igual sexto da pena. Ou seja, regime semiaberto e regime fechado tornam-se iguais. Ou um só.”

Na visão de Janio, Barbosa é a expressão máxima de uma força política que ressurge no Brasil: a velha direita. “E vai por aí o conjunto de prepotências, que não nega apenas os códigos brasileiros, mas o próprio Direito. Deve ser o novo direito. Ou seria só a velha direita? Tanto faz, que dá no mesmo.”

# , , , , ,

14|mai|06:07

Campanha “SOS Barragem do Rio Pericumã”

cesar soarespor CÉSAR SOARES*
Em 02 de maio de 2014, participei de uma aprazível expedição pelas copiosas águas do Rio Pericumã, em companhia dos amigos Flávio Braga, Damasceno júnior, Maninho Braga, Hélton e Marcelo, este presidente da Câmara Municipal de Santa Helena.
Em 05 de maio de 2014, usei a rede social do facebook para denunciar e chamar a atenção das autoridades e da sociedade para o estado de precariedade em que se encontra a barragem do Rio Pericumã.
A estrutura da barragem vem sendo corroída pela oxidação ao longo do tempo, já que desde que foi inaugurada, em 1982, pelo Departamento Nacional de Obras de Saneamento (DNOCS), jamais recebeu qualquer reforma ou mesmo manutenção adequada. Possui 100 m de comprimento por 25m de largura. Ostenta três comportas, uma eclusa e dois diques laterais, fornecendo água e pescado para os municípios de Pinheiro, Palmeirândia, Peri-Mirim e Pedro do Rosário.
A obra foi projetada com o objetivo de represar a água doce do Rio Pericumã para, dessa forma, evitar a sua salinização por meio das massas líquidas do mar que avançam sobre o rio.
A barragem é muito importante para a nossa região, mas não tem sido tratada com a devida responsabilidade pelos agentes políticos. Os reparos técnicos indispensáveis ao seu funcionamento regular não podem ser descurados. A barragem do Pericumã necessita urgentemente de um serviço de recuperação, acompanhado de uma manutenção permanente, antes que seja tarde.
Por isso, estamos propondo a campanha “SOS Barragem do Pericumã”, cujo objetivo é sensibilizar as autoridades em relação ao descaso e ao impacto ambiental que sofrerão os campos da Baixada, caso a situação não seja encarada como uma questão de calamidade pública.
Com uma extensão de 115 km, o Pericumã é o mais importante rio da Baixada Maranhense. Nasce na Lagoa da Traíra (em Pedro do Rosário) e deságua na baía de Cumã, entre Guimarães e Alcântara. Em seu percurso, banha os campos de 13 municípios.
O Rio Pericumã é vital para Pinheiro, a maior e mais importante cidade da Baixada Maranhense, com mais de 80 mil habitantes. Em Pinheiro, mais de 90% do pescado consumido vem do rio Pericumã. Assim, é o caudaloso e piscoso Pericumã que abastece a cidade, além de ser utilizado para diversas atividades econômicas, como a pesca de subsistência e a agricultura familiar.
A administração da barragem é de responsabilidade do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (DNOCS), com sede em Fortaleza, mas não existe um funcionário sequer do órgão para realizar a manutenção básica da obra. A situação é tão delicada que os moradores das redondezas são os responsáveis por abrir e fechar as comportas da barragem.
Em 2009, a barragem de Algodões, no vizinho estado do Piauí, se rompeu causando uma tragédia que comoveu o país, ceifando vidas, destruindo lavouras e desabrigando centenas de famílias. O que ocorre em relação à barragem do Pericumã é algo semelhante, inclusive quanto ao aspecto de “tragédia anunciada”.
*César Soares – bancário, professor e atual vice-prefeito de Pinheiro-MA

 

# , , , ,

12|mai|08:03

A vaga de senador é pra perder? Então, vá de Arnaldo Melo…

arnaldo melo jornada em Bacabal

O vice-prefeito de São Luís, Roberto Rocha (PSB) é favorito na disputa ao Senado. Nunca antes, a oposição teve a chance de eleger um senador tão facilmente. Mesmo nas vitórias eleitorais de Cafeteira.

Sob Rocha, um fogo-amigo incessante. Da entourage dinista, passando pelos Tavares, tio & sobrinho, até os novos aliados na tucanagem, muitos assopram o fogo em direção ao pré-candidato a senador do PSB.

As possíveis candidaturas do ex-ministro do Turismo, Gastão Vieira (PMDB) e do ex-prefeito João Castelo (PSDB) podem tirar Roberto Rocha da zona de conforto, em que ele se encontra.

Com o favoritismo de Flávio Dino nas alturas – pode ganhar a eleição no 1º Turno – setores do governismo inventaram a candidatura do presidente da Assembleia Legislativa, Arnaldo Melo (PMDB) ao Senado.

A candidatura de Melo pode ser traduzida assim: não basta perder o governo (para Flávio Dino), temos que perder o Senado (para Roberto Rocha).

Não creio que uma candidatura de Gastão Vieira signifique a derrota de Roberto Rocha. O jogo eleitoral fica mais difícil. Essa disputa, pelo menos, será republicana.

Juntar 25 assinaturas de deputados estaduais ou sair por aí numa desnecessária jornada legislativa não faz de Arnaldo Melo uma liderança política. Isso apenas revela que o presidente da Assembleia, faz política com ‘p’ minúsculo.

Rocha ou Vieira sabem exatamente a dimensão da República. Arnaldo está longe disso. Tão distante, que arrisco a afirmar que Melo é muito menos republicano do que Haroldo Sabóia (PSoL)e Marcos Silva (PSTU).

Rocha, Vieira, Sabóia e Silva seriam ou serão muito melhores senadores do que o deputado estadual peemedebista Arnaldo Melo. Quem quiser perder a eleição para o Senado, que assine algumas das listas da turminha do Arnaldo Melo…

A foto acima é de Racciele Olivas/Agência AL na jornada legislativa de Bacabal
# , , , , , ,

10|mai|07:48

O PDT na primeira suplência de senador…

tucano-pdtFaria bem ao PDT maranhense ficar com a vaga de primeiro suplente de senador na chapa de Roberto Rocha (PSB). Ocupar essa vaga ajuda o partido a não definhar. A tão sonhada vaga de vice-governador caiu no colo do tucano Carlos Brandão (PSDB).

Se propuserem ao socialista Roberto Rocha, ele aceita conversar. Se os nomes postos pelo PDT forem os dos ex-prefeitos Humberto Coutinho (Caxias) ou Deoclides Macedo (Porto Franco), Rocha topa a parada e fecha o acordo.

Coutinho e Macedo planejam serem deputados. O fragilizado PDT pode fazê-los mudar de ideia. Até para dar sobrevida à legenda.

Creio que a vaga de primeiro suplente deveria ser dada a Humberto Coutinho. Ele tem mais capital político-eleitoral & econômico. É da região leste do estado, onde a candidatura de Roberto Rocha é fraca. Deoclides tem capital político, mas é da mesma região do socialista.

O languente estado do PDT é obra e graça do deputado federal Weverton Rocha. Ele se acha o mais esperto dos espertos. Desde que ganhou a direção do PDT com a benção de Carlos Lupi, Rocha acredita ser o esperto-mor da política local.

Rocha quando mirou o PCdoB e Flávio Dino os viu como um meio de angariar vantagens. Carece ao deputado pedetista inteligência. Flávio Dino é inteligente e esperto. Weverton Rocha é apenas finório, ladino, ardil…

# , , , , , , ,

9|mai|20:18

O comunista no bico da tucanagem

 

Aecio Neves em SL

Flávio Dino: “Eu preciso do PSDB para ganhar esta eleição”.

João Castelo: “Vou entrar de cabeça nesta eleição”.

 

# , , , , , ,
Página 5 de 402« Primeira...34567...102030...Última »
>>>>>>>>

Copyright © Itevaldo Jr - Todos os direitos reservados
| Login »