poder
e política

19|mar|21:03

GARDENINHA NO PROCESSO DE CASSAÇÃO DE CASTELO

Coordenadora de finanças da campanha do pai, prefeito de São Luís, João Castelo (PSDB), a deputada estadual Gardeninha Gonçalves (PSDB) foi a boca do caixa de uma agência da Caixa e sacou R$ 250.040,00 mil para pagamento de despesas da campanha eleitoral, pagas em dinheiro. A legislação eleitoral que os pagamentos devam ser feitos com cheque nominal ou transferência bancária.

Por conta saque, Gardeninha Gonçalves foi intimada a depor como testemunha no processo em que a Coligação Unidade Popular (PT/PCdoB), do ex-candidato Flávio Dino, a cassação de Castelo. Ela prestará o depoimento na próxima quarta-feira, dia 25, em seu gabinete na Assembléia Legislativa. A audiência está marcada para às 16h.

Hoje, a tesoureira do comitê financeiro Sylvia Fiquene Couto, confirmou que o saque dos R$ 250.040,00 mil ocorreu e que foram pagas as contas de aluguel dos veículos particulares da campanha e de 306 pessoas que faziam a moblização da campanha castelista. Tudo pago em cash, como proíbe a legislação eleitoral.

O vultoso saque de Gardeninha, foi revelado pelo contador da campanha de Castelo, Roberval Cordeiro, em depoimento ao juiz Lucas Ribeiro, na audiência de 29 de janeiro passado. O contador revelou que a grana foi sacada com o cheque de número 900.120 da Caixa. Ao sacar o dinheiro Gardeninha estava em companhia de Sylvia Fiquene. Intimida como testemunha, Sylvia foi inquirida como informante, depois de dizer ao juiz que “é amiga íntima da família João Castelo”.

Leia aqui a Intimação

# , , , ,

19|mar|08:59

DEU NO BLOG DE DANIEL MATOS

Após ser exonerado, ex-controlador do Detran assumiu alto cargo na Euromar

Controlador do Detran na gestão do ex-diretor-geral Fernando Palácio, o capitão Ronaldo Campos (foto) foi contratado para uma função de liderança na Euromar tão logo foi exonerado do cargo, no início de janeiro. Campos era apontado como “homem de confiança” do empresário Alessandro Martins quando atuava no órgão de trânsito.

Hoje, é lotado na filial da concessionária no Shopping do Automóvel, na avenida dos Holandeses, Calhau. Do seu escritório, supervisiona uma equipe de vendedores de veículos e faz outros despachos para o chefe. A revelação foi feita por uma fonte de dentro do próprio Detran.

O deputado tucano Alberto Franco (PSDB) segue coletando assinaturas para a CPI da Euromar na Assembléia Legislativa. Desde ontem, o parlamentar já possuía o número de assinaturas para ingressar com o requerimento da CPI na Casa.

Leia mais Blog Daniel Matos

# , ,

18|mar|11:53

TRIBUNAL ADVERTE JUIZ QUE TEVE HOSPEDAGEM PAGA PELA PREFEITURA

O Tribunal de Justiça (TJ-MA) decidiu hoje pela pena de advertência ao juiz Thales Ribeiro de Andrade, da comarca de Dom Pedro. Três desembargadores votaram pela censura ao juiz, mas a maioria acompanhou o voto do desembargador Paulo Velten.

Thales Ribeiro foi apontado pela Controladoria Geral da União (CGU) de ter suas despesas com hospedagem paga pela Prefeitura de Dom Pedro com recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental (Fundef), entre os meses de abril e outubro de 2006.

De acordo com o relatório da CGU, Thales Ribeiro teve 330 diárias de um hotel pagos pela Prefeitura de Dom Pedro, no valor de R$ 6,6 mil. A sindicância que apurou os supostos pagamentos das diárias de hospedagem ao juiz, foi presidida pelo então juiz José Bernardo Rodrigues.

# , , , ,

18|mar|07:40

FÁTIMA TRAVASSOS TENTOU MONTAR A LISTA SÊXTUPLA DO MP

A Procuradora Geral de Justiça, Fátima Travassos tentou agora pouco montar a lista sêxtupla de candidatos à vaga de desembargador do Tribunal de Justiça (TJ-MA).  A eleição foi suspensa pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), por decisão do procurador Francisco Ernando Uchoa Lima.

A proposta de Fátima Travassos foi feita no início da reunião do Conselho Superior do Ministério do Público do Maranhão, que não ocorreu porque dois titulares do conselho não foram convocados.

Em defesa da votação da lista, Fátima Travassos alegou não ter ciência da decisão do Ernando Uchoa. Disse ainda que, fax não é forma jurídica. O procurador Eduardo Nicolau acolheu a ‘tese’ da procuradora.

O procurador Ernando Uchoa comunicou ao MP, que além do comunicado por fax, enviou um e-mail a Fátima Travassos comunicando-a da decisão liminar. A procuradora convocará para ainda hoje uma reunião extraordinária do conselho, para que seja feita a eleição da lista sêxtupla.

 NOTA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO MARANHÃO

Caro Itevaldo,

A respeito da notícia veiculada pelo blog com o título “Fátima Travassos tentou montar a lista sêxtupla do MP”, cabe esclarecer alguns pontos veiculados de forma equivocada:

1. A sessão do Conselho Superior do Ministério Público convocada para esta manhã não teria a finalidade de escolher a lista sêxtupla de candidatos à vaga de desembargador do Tribunal de Justiça, aliás uma atribuição de todos os sete membros do órgão e não apenas da procuradora-geral de Justiça, como a nota sugere. Conforme pode se verificar na pauta da sessão que está disponível no site do MP (link Conselho Superior / sessões), o segundo item da reunião discutiria somente os pedidos de inscrição dos candidatos para a escolha da lista sêxtupla. De acordo com a resolução que disciplina o processo de eleição, os candidatos inscritos que não estiverem dentro das exigências da lei podem ter as inscrições indeferidas;

2.De fato a reunião não aconteceu porque dois conselheiros, que são candidatos à vaga de desembargador, não foram convocados. A Secretaria do Conselho Superior considerou que, como esses membros se encontram licenciados, não deveriam ser convocados. No entanto, o Conselho, por unanimidade, observou que a pauta da sessão continha a aprovação de atas de sessões anteriores ao afastamento e, portanto, os referidos conselheiros deveriam ter sido convocados.

3. Em função desse entendimento a próxima sessão do Conselho Superior ocorrerá na próxima sexta-feira, 20.

Coordenação de Comunicação do Ministério Público do Maranhão

PS – Após ouvir novamente as minhas fontes da informação – que são da mais inteira confiança – mantenho o teor do texto, retificando a informação sobre a finalidade da reunião do Conselho.

17|mar|12:04

MP DENUNCIA ‘JUIZES FANTASMAS’ NO TRIBUNAL DE JUSTIÇA

O Ministério Público do Maranhão, através das 8ª e 16ª Promotorias de Justiça Especializadas na Defesa do Patrimônio Público e da Probidade Administrativa, ingressou com uma Ação Civil Pública contra a ex-servidora do Tribunal de Justiça do Maranhão, Maria Bernadete Carmo Lima.

Foi comprovado em Processo Administrativo do próprio Tribunal que Maria Bernadete, enquanto exercia o cargo de Diretora da Divisão de Controle de Pagamento, incluiu cinco pessoas na folha de pagamento do órgão como juízes, entre 1998 e 1999. Os salários dos “juízes fantasmas” totalizaram mais de R$ 660 mil durante esse período. A ex-analista judicial foi demitida do TJ em 7 de janeiro deste ano, devido à comprovação das irregularidades.

Três das pessoas incluídas ilegalmente na folha de pagamento, Iracilda Pereira Cabral, Luciane Ferreira Lopes de Sousa e Hildeni Ferreira Lopes de Sousa, foram, na verdade funcionárias de uma loja que Maria Bernadete Lima mantinha no Colonial Shopping.

Nos três casos, a ex-diretora do TJ usou informações das vendedoras, inclusive alterando nomes e números de CPF, além de solicitar que elas abrissem contas bancárias no Banco do Estado do Maranhão. De acordo com os depoimentos das envolvidas, elas nunca tiveram qualquer acesso a essas contas.

Outra “juíza fantasma”, Susana dos Santos Carvalho Castro, é na verdade manicure e vendedora de confecções e cosméticos. Em seu depoimento ela afirmou que não conhece Maria Bernadete Carmo Lima e jamais sequer entrou no Tribunal de Justiça.

O último nome incluído na folha de pagamento do TJ, José Roberto de Oliveira, não foi encontrado pelo Tribunal de Justiça, Ministério Público ou Receita Federal. O CPF de José Roberto é, na verdade, uma inscrição inexistente. Tudo leva a crer que essa identidade foi inventada pela ex Diretora da Divisão de Controle de Pagamento.

Todos os nomes incluídos ilicitamente na folha de pagamento do Tribunal de Justiça foram exonerados na mesma data, 1º de dezembro de 1999. Acredita-se que isso aconteceu porque, a partir de janeiro de 2000, a folha de pagamento do órgão migrou para um sistema on-line, o que dificultou a ocorrência de fraudes.

Na Ação Civil Pública, os promotores de Justiça Marcos Valentim Pinheiro Paixão e João Leonardo Sousa Pires Leal, solicitam a quebra imediata do sigilo bancário de Maria Bernadete Lima desde 1998, além da indisponibilidade de todos os seus bens. Esta seria a garantia para que os R$ 660.587,81 (valor sem qualquer atualização) recebidos irregularmente sejam ressarcidos ao erário.

O Ministério Público também requer a quebra do sigilo bancário dos supostos juízes, para verificar suas movimentações financeiras desde 1998. Por fim, os promotores pedem a condenação de Maria Bernadete Carmo Lima por improbidade administrativa.

Informações da Assessoria do Ministério Público

# , ,

17|mar|11:01

DEPUTADO QUER A CPI DA EUROMAR

As traquinagens envolvendo o empresário Alessandro Martins, sócio da concessionária Euromar e servidores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MA) pode desembocar na criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Assembléia Legislativa.

A idéia da CPI foi proposta hoje pelo deputado tucano Alberto Franco (PSDB). Franco bateu forte em Alessandro Martins. “Recebi denúncias de que há, dentro da Euromar, um departamento de estelionatários exclusivo para forjar, fabricar contracheques de pessoas incautas”, vociferou o parlamentar.

Sobre Alexandre Martins disse ainda Franco: “São denúncias contra esse senhor que tem a proteção de autoridades no Estado do Maranhão, por isso que ele fala grosso, por isso que ele agride autoridades. A riqueza que ele ostenta deixa dúvidas quanto a origem e a legalidade”, bradou o tucano.

Essa é a segunda tentativa de Alberto Franco em criar uma CPI na Casa. A primeira apuraria os ex-prefeitos que sacaram dinheiro público, após perderem as eleições municipais. “Vou pedir que essa Casa aprove uma CPI uma, para nós investigarmos a fundo as atividades ilícitas desse empresário que chegou no Maranhão para enganar o nosso povo, a nossa gente e roubar o fisco”, disse Franco.

Foto: J.R Lisboa/ Agência Assembléia

# , , , ,
Página 366 de 395« Primeira...102030...364365366367368...380390...Última »
>>>>

Copyright © Itevaldo Jr - Todos os direitos reservados
Web Design: MP Marketing & Promoção | Webmail | Login »