Blog do Itevaldo | Poder e Política http://www.itevaldo.com O blog de Itevaldo Júnior contém informações sobre os bastidores do poder. Traz notícias e análises sobre as áreas de política, cotidiano e cultura Fri, 12 Oct 2012 22:39:48 +0000 pt-BR hourly 1 http://wordpress.org/?v=3.4.1 Os partidos & legendas e seus prefeitos eleitos http://www.itevaldo.com/2012/10/os-partidos-legendas-e-seus-prefeitos-eleitos/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=os-partidos-legendas-e-seus-prefeitos-eleitos http://www.itevaldo.com/2012/10/os-partidos-legendas-e-seus-prefeitos-eleitos/#comments Fri, 12 Oct 2012 22:39:03 +0000 admin http://www.itevaldo.com/?p=10544 Nos próximos dias o blog publicará gráficos com resultados sínteses da eleição no 1º turno. Começamos com o número de prefeitos eleitos por partidos. O blog já adiantou, por exemplo, que o PMDB, PRB e o PV lideram a lista de prefeitos eleitos.

Como falta apenas e eleição do prefeito de São Luís – 2° Turno entre Edivaldo Holanda (PTC) e João Castelo (PSDB) não altera a colocação dos partidos com o maior número de prefeitos eleitos.

Caso vença a eleição em São Luís o PTC de Edivaldo Holanda Jr. passa a contar com dois prefeitos eleitos, o mesmo número do PHS. Se a vitória for de Castelo o PSDB passa a ter nove prefeitos eleitos.

DESAVISO: Faltam 16 dias para o povo de São Luís tirar, no voto, Castelo – o prefeito do Caos – da prefeitura de São Luís.

]]>
http://www.itevaldo.com/2012/10/os-partidos-legendas-e-seus-prefeitos-eleitos/feed/ 2
Esquerda do PT declara apoio à candidatura de Edivaldo Holanda Jr. http://www.itevaldo.com/2012/10/esquerda-do-pt-declara-apoio-a-candidatura-de-edivaldo-holanda-jr/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=esquerda-do-pt-declara-apoio-a-candidatura-de-edivaldo-holanda-jr http://www.itevaldo.com/2012/10/esquerda-do-pt-declara-apoio-a-candidatura-de-edivaldo-holanda-jr/#comments Thu, 11 Oct 2012 12:10:45 +0000 admin http://www.itevaldo.com/?p=10540 A esquerda do PT declara apoio a Edivaldo Holanda Júnior e condiciona o seu apoio ao “compromisso programático do candidato em fazer uma gestão marcada pela participação popular, transparência administrativa, respeito e diálogo com os movimentos sociais, promoção dos direitos humanos e desmonte dos modos patrimonialistas de gestão municipal”.

Comunicado da Resistência Petista sobre o 2º da eleição em São Luís.

1. A Resistência Petista, formada pelas tendências do Partido dos Trabalhadores – PT contrárias a qualquer aliança com a oligarquia Sarney, tendo em vista o 2º turno das eleições para prefeito de São Luís declara seu apoio à candidatura do deputado federal Edvaldo Holanda Júnior, que enfrenta nessas eleições o candidato do PSDB.

2. O apoio da Resistência Petista está condicionado ao compromisso programático do candidato em fazer uma gestão marcada pela participação popular, transparência administrativa, respeito e diálogo com os movimentos sociais, promoção dos direitos humanos e desmonte dos modos patrimonialistas de gestão municipal.

3. Todos esses elementos constituem diretrizes indispensáveis para a efetividade de políticas públicas como direito do cidadão/cidadã e dever do estado, em áreas fundamentais para a garantia da qualidade de vida da população, tais como educação, saúde, meio ambiente saneamento básico, transporte e mobilidade urbana.

4. Em defesa dessas ideias, a Resistência Petista disputou o processo de prévias do PT, indicando a candidatura do deputado estadual Bira do Pindaré ao cargo de prefeito de São Luís. Sem levar em conta as possibilidades de vitória eleitoral, os aliados do grupo Sarney, e com o apoio deste grupo, escolheram e lançaram outro candidato.
5. Em nome das lutas populares e do combate ao regime oligárquico no Estado do Maranhão, nos recusamos a apoiar essa candidatura, forjada exclusivamente para inviabilizar a aliança dos setores democráticos e populares da cidade de São Luís em torno de um projeto de mudança social e renovação política.

6. Com forte rejeição do eleitorado, o candidato do grupo Sarny foi derrotado no 1º turno. Mesmo contando com o apoio de 14 partidos, quase 13 minutos de tempo no rádio e na TV, o candidato de Roseana Sarney ficou em 4º lugar, atrás de Eliziane Gama – que contava apenas com um minuto e meio de propaganda eleitoral gratuita e um só partido.

7. O resultado do 1º turno comprova mais uma vez que a população de São Luís rejeita a oligarquia Sarney e seus candidatos. Sem levar isso em conta, o PT, além de ser rejeitado pelo eleitorado nas eleições majoritárias, elegeu apenas um candidato a vereador, quando reunia as condições para liderar o processo eleitoral na capital.

8. A votação conferida pelo eleitor a Edivaldo Holanda Júnior, Eliziane Gama, Marcos Silva e Haroldo Sabóia indica claramente que a povo de São Luís se manifesta pela mudança política e o fim do regime oligárquico, representado, a nível estadual, pelo governo de Roseana Sarney e, a nível municipal, pelo governo de João Castelo.

9. A declaração de neutralidade anunciada pelo presidente do Diretório Municipal do PT, Fernando Silva, se contrapõe à vontade da maioria dos eleitores. Sem nenhuma consulta às instâncias partidárias, a nota do presidente do PT não expressa a vontade de ampla parcela dos filiados, sendo mais um ato monocrático de abuso de poder.

10. Nestas eleições, podemos derrotar a candidatura de João Castelo e criar as condições políticas e eleitorais para derrotar em 2014, com a candidatura de Flávio Dino, o projeto de continuísmo do grupo Sarney. Para isso, é preciso ganhar as eleições com o povo de São Luís e fazer um governo de mudança e renovação.

11. Em nome do projeto nacional e da luta por mudança no Maranhão, a Resistência Petista apoia o candidato dos partidos aliados da presidente Dilma e do ex-deputado federal Flávio Dino. Sem desconhecer as contradições do processo de composição eleitoral, a vitória de Edivaldo, nesse contexto, representa uma derrota para a oligarquia Sarney.

12. Conclamamos, assim, todas as pessoas comprometidas com a democratização das políticas públicas, defesa e promoção dos direitos humanos e combate ao sistema oligárquico, que infelicita o nosso povo, a constituir um bloco de apoio à candidatura de Edivaldo e defesa de um programa de mudanças políticas e sociais para a nossa cidade.

Resistência Petista

DESAVISO: Faltam 17 dias para o povo de São Luís tirar, no voto, Castelo – o prefeito do Caos – da prefeitura de São Luís.

]]>
http://www.itevaldo.com/2012/10/esquerda-do-pt-declara-apoio-a-candidatura-de-edivaldo-holanda-jr/feed/ 5
Justiça Federal determina à União fornecimento de água potável aos indígenas de Amarante http://www.itevaldo.com/2012/10/justica-federal-determina-a-uniao-fornecimento-de-agua-potavel-aos-indigenas-de-amarante/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=justica-federal-determina-a-uniao-fornecimento-de-agua-potavel-aos-indigenas-de-amarante http://www.itevaldo.com/2012/10/justica-federal-determina-a-uniao-fornecimento-de-agua-potavel-aos-indigenas-de-amarante/#comments Thu, 11 Oct 2012 12:07:04 +0000 admin http://www.itevaldo.com/?p=10538 O juiz federal Newton Pereira Ramos Neto, da 1ª Vara da Subseção Judiciária de Imperatriz, determinou à União que providencie o imediato fornecimento de água potável aos índios das aldeias Tamburi e Cajá, localizadas no município de Amarante, Maranhão.

A decisão atende a ação civil pública movida pelo do Ministério Público Federal com pedido de liminar, onde o autor afirma que “o fornecimento de água é um serviço público essencial e que a omissão do Estado em garanti-lo constitui afronta aos direitos fundamentais”.

Em sua decisão, o juiz concordou que“o acesso à água potável configura elemento essencial à saúde e sua ausência põe em perigo a vida de qualquer ser humano” e determinou à União que, no prazo máximo de 60 dias, adote as providências necessárias para o fornecimento de água nas aldeias Tamburi e Cajá, no município de Amarante.

Determinou ainda que, assim que o prazo for concluído, a ré deve informar à justiça quais as medidas implementadas. Em caso de descumprimento injustificado das determinações, será aplicada multa diária no valor de cinco mil reais.

Informações da Secos

]]>
http://www.itevaldo.com/2012/10/justica-federal-determina-a-uniao-fornecimento-de-agua-potavel-aos-indigenas-de-amarante/feed/ 1
Quem são nossos juízes? http://www.itevaldo.com/2012/10/quem-sao-nossos-juizes/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=quem-sao-nossos-juizes http://www.itevaldo.com/2012/10/quem-sao-nossos-juizes/#comments Wed, 10 Oct 2012 10:54:24 +0000 admin http://www.itevaldo.com/?p=10535 por Flávia Annenberg, Ester Rizzi, Rafael Custódio e Rodnei Jericó*

Dois fatos importantes relacionados à escolha de membros do Judiciário foram noticiados nos últimos dias: a decisão do Conselho Nacional de Justiça rechaçando as “entrevistas secretas” realizadas pelo Tribunal de Justiça de São Paulo como etapa do concurso para ingresso na Magistratura e a sabatina do ministro Teori Zavascki, indicado pela Presidenta da República para o STF.

Se esses acontecimentos parecem distantes, algo os une: a ausência de transparência nos processos de escolha de nossos magistrados.

Sobre o primeiro caso, importante destacar que concurso público é uma exigência constitucional para ingresso na magistratura. Isso significa que a seleção dos magistrados deve se dar por meio de uma avaliação objetiva da capacidade dos candidatos, ainda que seja evidente que somente saber jurídico não faz um bom juiz.

Esse argumento nada tem a ver com a formulação de questões que dizem respeito à vida pessoal ou à “estrutura familiar” dos participantes do processo seletivo.

Até porque, nesses casos, surgem fissuras insanáveis: como são avaliadas as respostas dos candidatos? A banca examinadora do concurso tem um entendimento prévio a respeito de qual seria o perfil mais adequado para um magistrado? Seria melhor, para exercer a função de juiz, um candidato casado ou solteiro? Com filhos ou sem filhos? Homo ou heterossexual? Ateu ou católico? Pior, o que é “perfil adequado”?

Há tempos sabe-se que o Poder Judiciário paulista realiza uma seleção que privilegia um determinado perfil de seus integrantes. Esse argumento é tão verdadeiro que foi necessária a aprovação de uma lei estadual para garantir que, nas duas primeiras fases do concurso de ingresso na magistratura, os candidatos não fossem identificados ( Lei n.º 9.351/96). Apenas com essa lei a proporção de mulheres selecionadas para a última fase tornou-se compatível com a quantidade de inscritas.

Nesse sentido, resta claro que as entrevistas pessoais e secretas abrem as portas para a perpetuação de antigas práticas que não combinam com o Estado de Direito.

Em outro âmbito, a questão da opacidade do processo de escolha dos ministros do STF também merece atenção. O chefe do Executivo federal indica um nome, escolhido entre cidadãos de “notório saber jurídico” e “reputação ilibada”. Em seguida, o Senado deve votar a indicação, após um processo de sabatina realizado pela Comissão de Constituição e Justiça.

Nesses dois momentos bem delineados do sistema de escolha do novo ministro, há questões que não são levadas a público. A sociedade tem direito de saber o que levou a presidência priorizar determinada pessoa. Quais foram os fatores levados em consideração? Quem apoia aquele indicado? Quais outros nomes foram considerados, mas preteridos?

Do outro lado, no momento da sabatina realizada pelos senadores, seria salutar a existência de mecanismos formais para sociedade civil e demais interessados participarem do processo, como ocorre na Argentina, por exemplo.

Existe na sociedade uma mobilização por uma política de justiça mais transparente, aberta e democrática. A independência do Poder Judiciário não pode ser usada como justificativa para que este poder se esquive do necessário e constitucional controle social.

Quer-se provocar, assim, uma discussão pública mais ampla sobre quais devem ser os critérios para que uma pessoa seja investida dos poderes de magistrado, seja no início ou no topo da carreira. Certamente o caminho indicado pela Constituição não se constrói a portas fechadas ou com critérios obscuros.

*Rafael Custódio e Flávia Annenberg são advogados da ONG Conectas Direitos Humanos
Ester Rizzi é advogada da ONG Ação Educativa

Rodnei Jericó é advogado do Geledés – Instituto da Mulher Negra

Todos eles são membros da Articulação Justiça e Direitos Humanos. Artigo publicado originariamente na Folha de São Paulo.

]]>
http://www.itevaldo.com/2012/10/quem-sao-nossos-juizes/feed/ 4
Castelo quer alterar lei de zoneamento sem audiência pública http://www.itevaldo.com/2012/10/castelo-quer-alterar-lei-de-zoneamento-sem-audiencia-publica/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=castelo-quer-alterar-lei-de-zoneamento-sem-audiencia-publica http://www.itevaldo.com/2012/10/castelo-quer-alterar-lei-de-zoneamento-sem-audiencia-publica/#comments Tue, 09 Oct 2012 19:42:10 +0000 admin http://www.itevaldo.com/?p=10532 O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Guerreiro Junior, indeferiu pedido de suspensão de sentença (nº32.581/2012) formulado pelo governo Castelo para impedir o cumprimento de sentença proferida pela 4ª vara da Fazenda Pública, no processo 48.344/2011, que decretou a nulidade de duas leis municipais sancionadas no apagar das luzes do ano de 2010. A decisão determina que o município só promova alterações na lei de Zoneamento com audiências públicas e participação popular. A decisão foi publicada no diário da justiça de 08 de outubro de 2012.

Na decisão, Guerreiro Junior demonstra que o cumprimento da sentença não traz nenhum prejuízo ao interesse público, como tentou induzir o governo Castelo, mas a interesses de particulares.

Nas vésperas de eleição Castelo mostra que tem a intenção de alterar o gabarito de edifícios e permitir atividades hoje proibidas, sem ouvir a população em audiências públicas e sem informar previamente quais alterações pretende fazer, como fez em 2010 quando aprovou ilegalmente as leis 5.389/2010 e 5.391/2010.

Toda atenção é pouca. A Lei de Zoneamento altera a vida das pessoas significativamente. Onde hoje não pode ter uma casa de shows, amanhã poderá ter. Vistas, ventos e o conforto de áreas residenciais podem ser comprometido com alterações do zoneamento, sem que a população saiba e participe do que acontece.

O governo Castelo recorreu da sentença e o Sinduscon tenta anular a decisão nas Câmaras Civeis reunidas. Por que o Sinduscon e Castelo querem tanto alterar o zoneamento como fizeram em 2010? Não seria tema para a próxima composição da Câmara de Vereadores apreciar com audiências públicas?

]]>
http://www.itevaldo.com/2012/10/castelo-quer-alterar-lei-de-zoneamento-sem-audiencia-publica/feed/ 3
Pelo fim da remuneração dos vereadores http://www.itevaldo.com/2012/10/pelo-fim-da-remuneracao-dos-vereadores/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=pelo-fim-da-remuneracao-dos-vereadores http://www.itevaldo.com/2012/10/pelo-fim-da-remuneracao-dos-vereadores/#comments Tue, 09 Oct 2012 10:08:58 +0000 admin http://www.itevaldo.com/?p=10528 por Fernando da Fonseca Gajardoni

Ser político não é profissão. É encargo. Encargo passageiro de quem se comprometeu a servir ao próximo, a representar a vontade popular, a colaborar com o país.

Alvissareira, por isso, a proposta de emenda constitucional (PEC) 35/2012, de autoria do senador Cyro Miranda (PSDB-GO). Resgatando, em parte, o modelo do art. 16, § 2º, da Constituição de 1967, ela propõe a extinção, nos municípios com população inferior a 50 mil habitantes, dos subsídios dos vereadores, limitando-os, ainda, nos municípios de até 100 mil, 300 mil e 500 mil habitantes.

A iniciativa visa a conferir um novo papel aos vereadores desses pequenos municípios. A atividade não remunerada resgatará o verdadeiro papel honorífico e social do exercício a política local.

Afastará do cenário político, ainda, uma série de figuras pitorescas – bem identificadas na propaganda eleitoral -, cujo intento de ingresso nas câmaras municipais é unicamente fundado no percebimento de subsídios (nem sempre módicos) pela participação em duas a quatro sessões mensais.

A Constituição Federal (artigo 38), diversamente de outros cargos eletivos, não impede, como regra, que os vereadores exerçam, concomitantemente, sua profissão. Veda, apenas, a acumulação da vereança com o cargo púbico, mas exclusivamente quando haja incompatibilidade de horários (algo raro nos municípios menores). Logo, o ocupante do cargo de vereador não deve depender dos subsídios na Câmara para manter sua vida independente.

Dados do IBGE de 2010 revelam que o Brasil tem aproximadamente 5.500 municípios, praticamente 90% deles com população inferior a 50.000 habitantes.

Levando-se em consideração que cada câmara desses municípios menores (geralmente os de menor orçamento) tem entre 9 e 13 vereadores, fácil concluir a economia de recursos com a extinção dos subsídios. Certamente, bem administrados, esses valores poderão ser vertidos em favor da saúde, obras públicas, projetos sociais etc. – ou do próprio propósito fiscalizador das Câmaras Municipais.

A extinção ou a redução dos subsídios das câmaras municipais, contudo, não precisa esperar o beneplácito do Congresso Nacional com a aprovação da PEC 35/2012.

É plenamente possível que as próprias câmaras municipais aprovem leis extinguindo ou reduzindo os subsídios dos vereadores para valores módicos, simbólicos, verdadeiras ajudas de custo.

Para isso, é fundamental que a sociedade civil e, principalmente, os eleitores destes pequenos municípios, se posicionem, exigindo de seus candidatos recém-eleitos efetivo compromisso com a extinção ou redução dos subsídios logo no início próxima legislatura.

Só assim seremos capazes de conquistar, em breve intervalo, profundo avanço na representação política municipal e na qualidade dos vereadores de nosso país.

Fernando da Fonseca Gajardoni é professor doutor de direito processual da Faculdade de Direito de Ribeirão Preto da USP e juiz eleitoral. Artigo publicado originariamente na Folha de São Paulo.

]]>
http://www.itevaldo.com/2012/10/pelo-fim-da-remuneracao-dos-vereadores/feed/ 8
Tribunal impede contratação temporária de professores pelo Governo do Estado http://www.itevaldo.com/2012/10/tribunal-impede-contratacao-temporaria-de-professores-pelo-governo-do-estado/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=tribunal-impede-contratacao-temporaria-de-professores-pelo-governo-do-estado http://www.itevaldo.com/2012/10/tribunal-impede-contratacao-temporaria-de-professores-pelo-governo-do-estado/#comments Mon, 08 Oct 2012 15:49:06 +0000 admin http://www.itevaldo.com/?p=10525 A 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) determinou, por maioria de votos, a interrupção de contratos temporários de docentes na rede estadual de ensino. O colegiado manteve decisão de base do juiz da 4ª vara da Fazenda Pública de São Luís, que concedeu liminar impedindo processos seletivos para tal finalidade até o julgamento do mérito da ação civil pública interposta pelo Ministério Público Estadual contra o Estado do Maranhão.

De acordo com do MP, o Estado do Maranhão tem feito de forma abusiva seletivos para contratação temporária de professores, priorizando essa prática em detrimento do concurso público.

A defesa alega, por sua vez, que o Estado tem expressa autorização legal para fazer contratação temporária, tendo em vista necessidade de excepcional interesse público, nos termos da Constituição Federal. Outro argumento levantado é de que o MP não teria interesse processual, devido a ação movida pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Simproesema), também relativa aos seletivos para contratação temporária de professores.

Segundo o Ministério Público, a ação civil pública em questão difere da interposta pelo Simproesema. Na demanda promovida pelo Sindicato é pleiteada a convocação e admissão dos aprovados habilitados no concurso regido pelo edital nº. 01/2009. Já a nova ação proposta pelo MP almeja a obrigação acerca da promoção de novo concurso para provimento das vagas necessárias ao fornecimento de ensino de qualidade no âmbito estadual.

O voto da relatora do processo, desembargadora Nelma Sarney, foi para tornar nula a decisão concedida pelo juiz de 1º grau. “A decisão liminar foi além do pedido contido na ação civil pública”, salientou a desembargadora. Os desembargadores Marcelo Carvalho e Vicente de Paula divergiram do voto da relatora, acompanhando o parecer ministerial.

Com informações da Ascom/ TJMA

]]>
http://www.itevaldo.com/2012/10/tribunal-impede-contratacao-temporaria-de-professores-pelo-governo-do-estado/feed/ 2
PT e PSB aumentam número de prefeituras no país http://www.itevaldo.com/2012/10/pt-e-psb-aumentam-numero-de-prefeituras-no-pais/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=pt-e-psb-aumentam-numero-de-prefeituras-no-pais http://www.itevaldo.com/2012/10/pt-e-psb-aumentam-numero-de-prefeituras-no-pais/#comments Mon, 08 Oct 2012 14:39:04 +0000 admin http://www.itevaldo.com/?p=10521 O resultado final do primeiro turno das eleições mostra que, entre os grandes partidos, apenas PT e PSB conseguiram aumentar o número de prefeituras no Brasil, em relação aos eleitos em 2008.

O PSB foi o que teve maior crescimento: 40%. Saiu de 310 prefeitos em 2008 para 436 agora– e disputa o segundo turno em outras seis cidades: Fortaleza (CE), Cuiabá (MT), Campinas (SP), Porto Velho (RO) e Uberaba (MG).

Já o PT cresceu 12%, indo de 558 prefeituras para 624. O partido, porém, é o que disputa o maior número de municípios em segundo turno: 22.

Os petistas continuam na briga em Rio Branco (AC), Vitória da Conquista (BA), Fortaleza (CE), Montes Claros (MG), João Pessoa (PB), Niterói (RJ), Diadema (SP), Guarulhos (SP), Mauá (SP), Santo André (SP), Salvador (BA), Contagem (MG), Juiz de Fora (MG), Cuiabá (MT), Cascavel (PR), Maringá (PR), Ponta Grossa (PR), Petrópolis (RJ), Pelotas (RS), Campinas (SP), São Paulo (SP) e Taubaté (SP).

Todos os demais grandes partidos elegeram menos prefeitos agora do que na última eleição. O que mais perdeu foi o DEM, que caiu de 495 para 271. Em compensação, o PSD, que saiu de um racha do Democratas e disputou agora sua primeira eleição, fez 493 prefeitos e já é a quarta maior legenda em número de prefeituras, atrás apenas do PMDB, do PSDB e do PT.

PMDB e PSDB, embora continuem com o maior número de cidades entre todos, saíram menores das urnas ontem. Os tucanos, seguindo uma tendência que vem desde 2008, recuaram de 791 municípios para 689. Já os peemedebistas caíram de 1.204 para 1.019.

Entre os que permanecem disputando no segundo turno, além de PT (22 candiadatos) e PSB (6), estão PSDB (17), PMDB (16), PDT (8), PSD (5), PCdoB (4), PP (4), PR (3), PPS (3) PTB (2), DEM (2), PV (2), PSOL (2) e PRB, PTC, PSC e PRTB (todos com um cada).

Veja abaixo como ficou o quadro de prefeituras no país em relação aos grandes partidos:

PMDB – 1.019 eleitos, 16 no segundo turno (1.204 em 2008)

PSDB – 689 eleitos, 17 no segundo turno (791 em 2008)

PT – 624 eleitos, 22 no segundo turno (558 em 2008)

PSD – 493 eleitos, 5 no segundo turno

PP – 463 eleitos, 4 no segundo turno (554 em 2008)

PSB – 436 eleitos, 6 no segundo turno (310 em 2008)

PDT – 308 eleitos, 8 no segundo turno (351 em 2008)

PTB – 293 eleitos, 2 no segundo turno (415 em 2008)

DEM – 271 eleitos, 2 no segundo turno (495 em 2008)

PR – 271 eleitos, 3 no segundo turno (384 em 2008)

PPS – 118 eleitos, 3 no segundo turno (130 em 2008)

Dados do TSE

]]>
http://www.itevaldo.com/2012/10/pt-e-psb-aumentam-numero-de-prefeituras-no-pais/feed/ 8
PSB e PMDB vencem nos maiores colégios eleitorais do Maranhão http://www.itevaldo.com/2012/10/psb-e-pmdb-vencem-nos-maiores-colegios-eleitorais-do-maranhao/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=psb-e-pmdb-vencem-nos-maiores-colegios-eleitorais-do-maranhao http://www.itevaldo.com/2012/10/psb-e-pmdb-vencem-nos-maiores-colegios-eleitorais-do-maranhao/#comments Mon, 08 Oct 2012 12:49:34 +0000 admin http://www.itevaldo.com/?p=10517 O PSB e o PMDB são os maiores vencedores nos 10 principais colégios eleitorais do Maranhão. Cada um dos partidos venceu em três cidades com os maiores eleitorados.

Mesmo após a definição da eleição em São Luís – segundo turno entre PTC e PSDB – tantos os socialistas quanto os peemedebistas seguem na liderança.

O PSB venceu as eleições em Caxias (Léo Coutinho), Timon (Luciano Leitoa) e Santa Inês (Ribamar Alves), respectivamente terceiro, quarto e nono maiores colégios eleitorais do estado.

Já, o PMDB ganhou as eleições em São José de Ribamar (Gil Cutrim), Açailândia (Gleide Santos) e Bacabal (Zé Alberto), respectivamente quinto, sétimo e oitavo colégios eleitorais.

O PSDB que disputa com o Castelo o segundo turno em São Luís, reelegeu Sebastião Madeira em Imperatriz. O PTC que deve ganhar as eleições na capital com Edivaldo Holanda Júnior, ganho a prefeitura de Barra do Corda, com Eric Costa.

]]>
http://www.itevaldo.com/2012/10/psb-e-pmdb-vencem-nos-maiores-colegios-eleitorais-do-maranhao/feed/ 3
PMDB, PRB e PV lideram a lista de prefeitos eleitos no Maranhão http://www.itevaldo.com/2012/10/pmdb-prb-e-pv-lideram-de-lista-de-prefeitos-eleitos-no-maranhao/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=pmdb-prb-e-pv-lideram-de-lista-de-prefeitos-eleitos-no-maranhao http://www.itevaldo.com/2012/10/pmdb-prb-e-pv-lideram-de-lista-de-prefeitos-eleitos-no-maranhao/#comments Mon, 08 Oct 2012 11:30:15 +0000 admin http://www.itevaldo.com/?p=10515 Dos 30 partidos existentes no país, 19 deles elegeram prefeitos em 216 municípios do estado. Caso não venham ser cassados pela Justiça Eleitoral ou não troquem de legenda antes da diplomação e posse há prefeitos do PHS, PMN, PRTB, PRB e PSD.

O PMDB (47), o PRB (23) e o PV (20) lideram a lista dos partidos que mais elegeram prefeitos.  Depois aparecem o PR (17), PSB (15), PTB (12) DEM (11) e PT (10).

O PTC que disputa o segundo turno em São Luís contra o candidato do PSDB elegeu dois prefeitos. Os tucanos elegeram oito candidatos, entre os quais Sebastião Madeira que foi reeleito em Imperatriz.

A lista tem o PDT (8), o PPS partido de Eliziane Gama (6) e o PCdoB (5) prefeitos eleitos. Os comunistas elegeram prefeitos em: Cajapió, Dom Pedro, Gonçalves Dias, Igarapé Grande e Lajeado Novo.

Os 10 petistas que foram eleitos são de: Alcântara, Belágua, Campestre do Maranhão, Fortuna, Grajaú, Lagoa Grande, Lago do Junco, Peri Mirim, São Raimundo do Doca Bezerra e Urbano Santos.

]]>
http://www.itevaldo.com/2012/10/pmdb-prb-e-pv-lideram-de-lista-de-prefeitos-eleitos-no-maranhao/feed/ 11