poder
e política

13|mar|06:21

JUSTIÇA DETERMINA SUSPENSÃO DAS OBRAS DA SEDE DAS PROMOTORIAS DA CAPITAL

O juiz Megbel Abdala determinou a suspensão das obras de recuperação estrutural e reforma da sede das Promotorias da Capital, o ‘Espeto de Pau’, realizada pela constutora Jatobeton. A decisão atende a um pedido de liminar da Castelo Branco Construtora, que iniciou às obras do prédio e teve o contrato reincidido pela procuradora geral Fátima Travassos.

Além da suspensão das obras, Megbel Abdala determinou que seja feita uma perícia no prédio. A perícia foi requerida pela Castelo Branco Construtora, para que se verifique a ‘a quantidade de serviços executados pela empresa, discriminando-os, inclusive os que autorizados informalmente pela Procuradoria Geral de Justiça’.

A Construtora Castelo Branco alega que teve o contrato reincidido unilateralmente pelo comando do Minisitério Público e que o não cumprimento de algumas fases da obra deveu-se à própria Procuradoria Geral de Justiça.

Em sua decisão Megbel Abdala afirma que “é notório nos autos que a construtora realizou obras e serviços no prédio das Promotorias da Capital e que é plausível que solicite perícia para a constatação e delimitação da prestação de serviços realizada”.

A Castelo Branco Construtora deve mover uma ação ordinária de reparação civil para cobrança do valor atinente aos serviços realizados na sede das Promotorias. O juízo da 4ª Vara da Fazenda Pública deu um prazo de 20 dias para que a procuradora Fátima Travassos apresente sua contestação.

# , , , , , , ,

17 respostas para “JUSTIÇA DETERMINA SUSPENSÃO DAS OBRAS DA SEDE DAS PROMOTORIAS DA CAPITAL”

  1. per disse:

    faz uma materia sobre peritoro esta caotica a cidade

  2. per disse:

    Faz uma materia sobre a situação caotica de peritoro

  3. peritoro pede socorro disse:

    liga na delegacia de peritoro e pede o telefone celular de um conselheiro ou de qualquer cidadao da cidade que irao confirmar

  4. peritoro pede socorro disse:

    Itevaldo coloca ai uma materia sobre o conselho tutelar de peritoró que se encontra fechado a uma semana está com cadeado , devido ao não pagamneto do aluguel do predio a quase 1 ano sem receber a dona que alugou o predio pra prefeitura passou o cadeado e a cidade esta sem funcionar o conselho tutelar

  5. desculpe pela minha existência, doutora! disse:

    A Rainha do Mal, também conhecida como Noiva de Chucky ou Toc-Toc (para os mais íntimos) é uma pessoa perdida no tempo e no espaço. Talvez seja o Botox que vazou para dentro dos poucos neurônios que lhe restam…Locupletou-se do espaço público como se fosse a latrina da sua própria casa.

    Associou-se com figuras igualmente bizarras, sempre com o objetivo de pisar,manipular, distorcer e fazer o mal pelo mal. Este é o objetivo desta criatura das trevas: atacar os que querem trabalhar e fazer o mal a quem não se curva nem beija seus saltos vermelhos Luis 15. Essa tentativa de ficar mais alta e projetar a falsa imagem de pessoa religiosa e temente a Deus é apenas um disfarce para esconder a decadência moral e espiritural desta criatura.

    Não satisfeita com isso, importou para sua gestão Capitão-do-Mato. Pronto pra colocar em ação outras tantas vilanias. Ela prometeu trazer para a Ilha Galápagos São Saruê todos que nesse período a apoiaram. Felizmente, a primeira derrota com a eleição dos membros do Conselho Superior Real impôs a Toc-Toc, Porcão, Igreja Espanhola, Barbie Girl, Filho de Cronos e toda sua corja uma mostra do que vem por aí.

    A instituição ainda é formada por pessoas dignas e trabalhadores e ninguém quer a continuidade dessa incompetência e perseguição. Todos aqueles que não se curvam ou não se curvaram diante disso foram perseguidos. Servidores, membros, tanto faz, o lema de Noiva de Chucky é perseguir.

    Também não podemos esquecer de Maligna (também conhecida como Voz de Pato) que se achou a própria primeira ministra e daqui a três meses vai ter que encarar os colegas de profissão que tanto massacrou, alojados no Galpão do Supermercado, pela incompetência e inépcia dessa corja.

    Um recado a todos vocês, esperem o resultado das urnas. A resposta será dada à altura. Mesmo os novos, a quem não podemos citar os nomes, já sabem o jogo sujo em que estão envolvidos.

    Ah, antes que eu esqueça. Dr. Bolsa Pequena, aquele mesmo que diz que quem não baba puxa a carroça, e nunca pisou no interior do estado, vai ter que ir pra longe. Afinal, o próximo PGJ não vai permitir que um promotor seja mantido em São Saruê só pq prestava pequenos favores, daqueles que não podemos citar pelo decoro do espaço, à Noiva de Chucky.

    Quando as cortinas forem cerradas, todos aqueles que massacraram os demais vão amargar a falta de poder!

    E antes que eu me esqueça, curvado, com as mãos em gesto de rogativa, eu lhe suplico, por favor, humildemente, excelentíssima senhora Noiva de Chucky, ME DESCULPE, DESCULPE MESMO, desculpe pela minha existência, doutora!

  6. ben-ti-vi disse:

    o petter ta certo. juizbandido é recompensado com aposentadoria compulsoria. promotor de justiça que se beneficiou “economisando” ao pagar por serviço e material de pecima qualidade no caso do espetão de pau tambem vai ter uma vitalicia ? que diferença deles para um ladrão comum ?

  7. Luíza que está no Canadá disse:

    Esta senhora ainda é a PGJ? Será que ela vai esperar eu voltar do Canadá para cair fora??? Desde quando cheguei, em 2008, esta senhora toma decisões arbitrárias e hoje o MP está em ruínas, como esse tal de espeto de pau. Administração em ruínas tem que ter um monumento em homenagem.

  8. Kadja Mendes Moura disse:

    Uma reportagem muito boa foi publicada na edição de hoje de O Imparcial sobre esse caso. Publicado ontem no blog por você. Os demais jornais silenciaram.

  9. Murilo Macedo disse:

    Uma obra sem solução.

  10. Invasor disse:

    O CNJ devia investigar os juízes que concedem liminares para invasores de terrenos que ficam andando de hilux na cidade. A pessoa luta para comprar e o invasor sai no lucro. O direito de propriedade acabou. Brincadeira!

  11. Roberto disse:

    ENQUANTO ESSE TAL DE CONSELHAO DO MP NÃO APURAR ESSE FATO E DER UMA RESPOSTA CLARA E DEFINITIVA PARA A SOCIEDADE ESSE CADÁVER NÃO SAI DO ARMÁRIO.

  12. Alberto Lage disse:

    Decisão correta. Mas, até quando ficarão impunes os responsáveis por essa bandalheira no prédio do MP?

  13. x disse:

    Toma Travassos…..

  14. Peter seller disse:

    Itevaldo.

    Decisão acertada, pois deve ser feito no terreno desta obra do ESPETO DE PAU uma profunda análise geológica,pois como já falei aqui o terreno é agiloso em S. Luis e o local da construção desta peça arquitetônica éum cheio de olhos dagua,manguezais que era subsolo aquoso ao extremo sendo assim é preciso uma fundação bem profunda e um exugamento do local bem feito pois lençõl treático é contaminado mas não eliminado.

  15. Angela Mendes disse:

    Essa história do prédio do MP é sempre mal contada e a população fica sem entender por que financia tantos gastos com um prédio em ruínas. Se sérios instituições e gestores fossem de a muito já teria sido apontado um(a) culpado(a) por essa situação bizarra.
    O que vemos ou supomos ver é uma obra mal construida, mal conservada,mal reparada, mal gerida e sabe-se lá de quantos males sofrerá ainda o Espeto de Pau, que hoje, não serve para mais nada que não desmolizar o fiscal da lei. O prédio para sempre terá um codinome constrangedor. Mas afinal, constrangida já vive a lei nesse estado, tão mal cuidada, mal respeitada e mal fiscalizada.
    Enquanto isso, nasce outro filho ao lado. Silencioso, faustoso,e certamente ansioso sobre o futuro que lhe aguarda. Nascerá com pai e mãe, com grande estardalhaço a coroar exitosa administração. Porém o futuro lhe dirá para que realmente veio ao mundo.

  16. Bernardo Coimbra disse:

    Está posto numa decisão judicial que alguns dos serviços da Construtora Castelo Branco, na obra de reforma do prédio das Promotorias de São Luís, foram “autorizados informalmente pela Procuradoria Geral de Justiça”. Informalmente é o termo posto na decisão do meritíssimo Megbel Abdalla. Como pode um órgão como o Ministério Público contratar e pagar por serviços de maneira informal? Itevaldo, e o mais grave disso tudo é que consta de uma decisão judicial, em que o MP, é uma das partes no processo. Isso tem que ser apurado corretamente, que vem contratou, autorizou e pagou por serviços informais na Procuradoria Geral de Justiça, tem que ser responsabilizado. O MP não pode ser guarda-chuva dessas irregularidades. Quem tomem alguma providência.

  17. Marcos Alves disse:

    Não poderia ser diferente

Deixe uma resposta

>>>>>>>>

Copyright © Itevaldo Jr - Todos os direitos reservados
Web Design: MP Marketing & Promoção | Webmail | Login »