poder
e política

31|dez|05:40

BARBÁRIE

Chego aos 40 dias de blog. Confesso que foi um percurso interessante. Surpreendente. Nessa teia que é a Internet, agora tenho uma multidão de amigos desconhecidos. Também há os velhos camaradas. Todos atrás da tela do computador. A esses meu afeto e meu respeito. Estamos irmanados.

Surpreendente também é a barbárie. Incrível a profusão de baixarias. Como pus no blogue – leiam Regras de Usonão dialogo com quem, na falta de argumentos, ofende e calunia. Impressionei-me com a magnitude do estado de escuridão que o Maranhão vivencia.

Toda a minha trajetória de vida está alicerçada na luta pela redução das desigualdades, do preconceito e no combate a toda forma de discriminação e de violência. Anseio por desenvolvimento com justiça social. É assim, que exerço a minha profissão de jornalista.

Cresci em torno de princípios e valores claros. Jamais construirei vínculos de submissão. Foi assim que meus pais me ensinaram.

Aos navegantes aviso: além de não dialogar com que ofende e calunia. Os maniqueístas, os fanáticos, e aqueles que não tem modos e se portam de maneira pueril terão sempre como destino a lixeira.

A todos, um bom ano de 2009, recheado de boas leituras, avanços nos Direitos Humanos e na defesa do Meio Ambiente, e de tudo que ainda houver de decente.

5 respostas para “BARBÁRIE”

  1. [...] com o propósito de ir à forra contra determinado desafeto”. Em dezembro publiquei um texto BARBÁRIE, sobre a profusão de baixarias que enviam ao blog. Lá no alto da página, tem as Regras de Uso. O [...]

  2. Ronald Reis disse:

    Parabéns pelo blog, Itevaldo. Estudei jornalismo com vc na UFMA em 92 e estou feliz que estejas praticando-o com imparcialidade, vanguarda, iniciativa e independência. Mt sucesso em 2009!!

  3. Francília disse:

    Por escrever em um blog de crônicas e menos politizado como o teu sou vítima de vários destemperos verbais de alguns imbecis e desocupados.
    Estás certíssimo em ignorá-los e continuar seguindo na trilha escolhida.
    Parabéns pelo blog e pela coragem.
    Abraços e Feliz 2009!

  4. Parabéns pelo trabalho.
    Rapidamente virou uma referência na blogosfera.
    Independente, atual e diversificado nas temáticas.
    Quanto aos covardes que insultam e não se identificam, LIXEIRA NELES. O debate é produtivo e criativo, mas é preciso mostrar a cara.
    Grande abraço e que o ano novo seja realmente novo, diferente e com menos injustiças.

  5. Vera Paoloni disse:

    Itevaldo, querido,

    Temos muito a agradecer neste ano que está chegando ao fim.
    Pelas oportunidades.
    Pelos problemas que nos impeliram a buscar soluções.
    Pelas mãos amigas, sempre prontas para o auxílio.
    Pelas energias que nos cercaram e nos impulsionaram pra ver o que há de melhor na vida e nas pessoas.
    Pelo que foi vivido e aprendido intensamente em cada segundo deste 2008.
    E que com o espírito cheio de esperança, recebamos 2009,
    Com ânima renovado.
    2009 será um ano marcado também pelas mudanças que imprimiremos com nossas ações
    Mudanças mais gerais e e pequenas mudanças que farão a revolução silenciosa em nossas vidas.
    Que o amor tome conta de nós e se espalhe em nossos feitos.
    Que a coragem nos acompanhe sempre
    E que não percamos nunca a capacidade de sonhar e realizar.
    Temos muito a agradecer a Deus e aos que nos são caros por tudo que somos e temos.
    Rezar e lutar para que nosso país cada vez mais encontre seu rumo e que seja um rumo de prosperidade para todos. E todas.
    Rezar também por nossos irmãos distantes que padecem sob guerras insensatas. E pelos que começarão o ano cheios de dificuldades. Que lhes reste a esperança.
    Carinhosamente, Feliz Ano Novo. Muita saúde, muita paz, muitas alegrias.
    Feliz Vida

    Grande abraço,
    Verinha.
    P.S. Tudo o mais, Quintana já escreveu no lindo poema aí embaixo.
    P.S.2 – Ite, a barbárie nos ronda, mas a capacidade de sonhar, de ter esperança e de construir coletivamente, vai nos salvando. Grande beijo, amigo!

    ESPERANÇA

    Mário Quintana

    Lá bem no alto do décimo segundo andar do Ano
    Vive uma louca chamada Esperança
    E ela pensa que quando todas as sirenas
    Todas as buzinas
    Todos os reco-recos tocarem
    Atira-se
    E
    — ó delicioso vôo!
    Ela será encontrada miraculosamente incólume na calçada,
    Outra vez criança…
    E em torno dela indagará o povo:
    — Como é teu nome, meninazinha de olhos verdes?
    E ela lhes dirá
    (É preciso dizer-lhes tudo de novo!)
    Ela lhes dirá bem devagarinho, para que não esqueçam:
    — O meu nome é ES-PE-RAN-ÇA…

Deixe uma resposta

>>>>>>>>

Copyright © Itevaldo Jr - Todos os direitos reservados
| Login »